Viagem

Natal Iluminado em Tiradentes é atração para a família

Do alto dos seus mais de três séculos de existência, Tiradentes, no Campo das Vertentes, sabe da sua importância histórica. Dona de um passado colonial preservado em casarões, igrejas e museus e de uma intensa programação cultural ao longo do ano, agora também é cenário de um Natal mágico.

Lançado no dia 1ª de novembro, o Natal Iluminado de Tiradentes é muito mais do que luzes na praça. A programação, que se estende por todos os finais de semana até o dia 25 de dezembro, conta com apresentações artísticas na Praça das Forras e menus especiais nos restaurantes.

A expectativa do antigo Arraial Velho do Rio das Mortes é atrair cerca de 50 mil visitantes no período, mais de seis vezes a própria população da cidade. As ruas de pedra que testemunharam as primeiras reuniões que resultariam na Inconfidência Mineira, em 1789, ganharam luzes delicadamente escolhidas. E na Praça das Forras, bem no meio do Centro Histórico, a recuperada Igreja de Bom Jesus da Pobreza – feita para atender os homens brancos pobres dos tempos da Colônia e do Império – recebe na sua fachada uma projeção com imagens e trilha sonora especialmente feita para ela.

Os símbolos do Natal se sucedem sobre a arquitetura barroca como num conto de fadas que encanta crianças e emociona adultos. Coral, banda e circo também fazem parte da lista de atrações. A cada semana a programação ganhará novidades como luzes nas ruas Direita e Gabriel Passos, árvore de Natal na praça e o presépio montado no dia 8 de dezembro.

Durante o dia a grande oportunidade é aproveitar os roteiros de história, arte, cultura, compras, contemplação da natureza e esportes em meio às trilhas e cachoeiras da Serra de São José. Passear de Maria Fumaça até São João Del Rei é quase uma obrigação, especialmente para aqueles que estão por ali pela primeira vez.

Nos dias em que estiver por lá, você vai andar sem compromisso pelos becos, observar as eiras e beiras, reconhecer cheiros típicos do interior, conversar com as senhorinhas nas lojas, conhecer um artesão e reverenciar suas mãos calejadas. E também aprender que o calçamento chamado “pé de moleque” original foi trocado no século XX por pedras irregulares, chamadas solteironas por não encontrarem par, beber da água do Chafariz de São José, se deixar perder a hora num bar – afinal já é quase verão, o calor é escaldante e todo mundo é filho de Deus, mesmo que não saiba – é o que você vai viver sem perceber em Tiradentes. E, quando for hora de voltar pra casa, terá uma bela lembrança de Natal para contar.

Leia também a nosso ESPECIAL sobre as Vilas do Ouro de Minas Gerais

Processando…
Sucesso! Você está na lista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: