Gastronomia

Hotel Vizenzo inicia delivery de refeições saldáveis

Cardápio assinado pelo chef Eduardo Campos traz opções para veganos, vegetarianos e para quem tem intolerância à lactose. Embalagens exclusivas foram pensadas na saúde dos clientes, não liberam resíduos tóxicos como as de plástico.

Considerado o primeiro hotel brasileiro a se adaptar integralmente para a pandemia desde o dia 25 de março, com protocolos inéditos e rigorosos de biossegurança, o Vivenzo Savassi inova mais uma vez e passa a oferecer para o público externo refeições saudáveis pelo sistema de delivery em parceria exclusiva com a Rappi.

Assinado pelo gerente de A&B do hotel e sushiman, Eduardo Campos – responsável por trazer para BH, com seu irmão Guilherme, um dos primeiros restaurantes de culinária japonesa, o Nigiri Sushi Bar –, o cardápio do Restaurante Vivenzo prioriza insumos frescos e de qualidade, sem conservantes e sem condimentos industrializados, fornecidos por produtores locais – iniciativa que busca valorizar os pequenos produtores contribuindo para a retomada da economia. O chef, e surfista veterano, destaca que todos os pratos são feitos com uso reduzido de sódio, açúcar e gordura, e pensados em quem tem uma alimentação especial seja por questões de saúde ou de consciência ambiental e escolha.

“Preparei um menu bastante diversificado para atender a todos os públicos, entre eles,  vegetarianos, veganos e pessoas com intolerância à lactose, com o cuidado de trabalhar com matérias-primas de qualidade. Escolhemos a dedo nossos fornecedores, como o de cogumelos orgânicos, com mais de 30 anos de experiência, para entregar aos clientes um produto final marcado pelo sabor, frescor e aroma”, descreve Eduardo Campos.

Entre as propostas, os “falsos risotos” nas versões com camarão, filé mignon, frango ou cogumelos shitake, acompanhados de brócolis grelhados na manteiga com cebolas, envoltos em creme de queijo e mixados com arroz. Para os vegetarianos há nove opções, como os cogumelos shitake e brócolis grelhados com purê de batatas e queijo canastra. Dentre as alternativas lacfree, o chef ressalva que no preparo a manteiga é substituída por azeite de oliva extravirgem e indica o filé de tilápia assado com azeite ao molho tai com cebolas e escamas de batata. Para os fãs de saladas, sugestões criativas e bem brasileiras, como a Vivenzo Parma, com folhas de rúcula, alface americana, alface roxa, agrião, manga, lascas de presunto parma, queijo canastra e castanha do Pará. Há ainda sanduíches, petiscos, caldos, omeletes e sobremesas.

Na cozinha de Eduardo Campos o que parece simples fica sofisticado, cada prato traz um pouco da sua história de vida: a relação profunda e de respeito pela natureza, as viagens mundo afora como surfista e a troca com as mais diversas culturas, a habilidade como pescador submarino – talento herdado dos pais –, e as receitas aprendidas com sua família de origem portuguesa. “Sou apaixonado pelo mar, pelo surfe, o que me fez morar em Florianópolis por alguns anos. Pelos países que passei em busca da onda perfeita, sempre havia espaço para a pescaria e aprendi com os nativos técnicas de preparo de peixes e frutos do mar que não são encontradas em nenhum livro de culinária”, relata. 

Receba novidades no seu e-mail

Processando…
Sucesso! Você está na lista.

Dentro do padrão de higienização e biossegurança Vivenzo Power Clean, desenvolvido antes da pandemia do novo coronavírus e em operação desde o primeiro dia de funcionamento do hotel, a cozinha adota protocolos rígidos de segurança alimentar. “Todas as matérias-primas que chegam passam por uma vistoria e por um processo de higienização com sanitizantes e desinfectantes próprios para alimentos. Além disso, a equipe trabalha paramentada com EPI (equipamento de proteção individual) e realiza, regularmente, testes para Covid-19”, elucida Eduardo Campos.

Outra novidade são as embalagens exclusivas para não colocar em risco a saúde dos consumidores. “Fizemos uma intensa pesquisa e importamos embalagens que não são encontradas no mercado brasileiro, cujos revestimentos internos não são de plástico, pois este libera resíduos tóxicos quando aquecido. As embalagens são aprovadas pela agência reguladora norte-americana Food and Drug Administration (FDA)”, adianta o fundador e CEO da Macna Digital Hotels, rede da qual o Vivenzo Savassi faz parte, Frederico Amaral.

Sobre o Vivenzo Savassi

Considerado o primeiro hotel brasileiro totalmente adaptado para a pandemia desde o dia 25 de março, o Vivenzo Savassi, localizado na região centro-sul de Belo Horizonte, é administrado pela rede Macna Digital Hotels, uma startup estruturada como uma S.A., que tem em seu DNA a inovação, o gosto pelo desafio e a busca pela quebra de paradigmas.

“A rede Macna Digital Hotels tem um conceito disruptivo, criamos e aperfeiçoamos processos para oferecer a melhor experiência dentro de um hotel. Não estabelecemos, por exemplo, horários de check-in e check-out, o hóspede escolhe o horário que deseja chegar e partir, pois a ideia é que ele se sinta em casa. Também não cobramos taxa de ligação nacional para número fixo e celular”, descreve Frederico Amaral.

O Vivenzo Savassi é todo operado na nuvem e foi desenvolvido para mudar os conceitos da hotelaria, revolucionando a forma de operação do setor. Para o desenvolvimento do protocolo rigoroso e inédito de biossegurança foram investidos mais de R$200 mil. Entre as particularidades, uso de técnicas e produtos hospitalares; check-in e check-out virtuais; colaboradores paramentados com EPI e separados dos hóspedes; presença de três enfermeiras intensivistas e dois psicólogos; serviço de limpeza just in time, no qual cada equipe das três brigadas é responsável por apenas uma função para evitar contaminação cruzada e outras medidas.

“Nossa experiência nos mostrou que a higienização tradicional utilizada pela hotelaria não é suficiente para desinfecção completa. Nosso protocolo padrão de limpeza, o Vivenzo Power Clean, foi concebido há um ano e dez meses, mas com a pandemia foi aperfeiçoado e criamos o PEP (Protocolo Especial para Pandemia). Não encontramos nada no mundo que pudesse servir de base, apenas aprendemos com as situações de crises, guerras e períodos de epidemia, inerentes a qualquer país”, declara Frederico Amaral.

Hotel Vivenzo Savassi:

Rua Antônio de Albuquerque, 54, Funcionários

(31) 3167-0000, reservas@hotelvivenzo.com.br

@hotelvivenzo, www.hotelvivenzo.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: