Queijo d’Alagoa: de resiliência também se faz queijo e rota turística

Texto: Daniela Maciel

Fotos: Oswaldo Filho

Edição: Carla Silva

As Terras Altas da Mantiqueira sempre foram generosas em águas e nos sabores dos frutos da sua terra e na culinária que ali se desenvolveu. A principal estrela sempre foi o café, mas como em Minas um bom ‘cafezin’ vem acompanhado de um ‘pedacin’ de queijo, não seria o Sul de Minas a se furtar dessa tradição.

Em 2009 as delícias produzidas em Alagoa, cidade de menos de 3 mil habitantes em 2017, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), passaram a ser distribuídas para o mundo todo através do e-commerce. O Queijo d’Alagoa passou a carregar o nome da cidade para todo o Brasil e a colocar o trabalho de Osvaldo Martins de Barros Filho – o Osvaldinho – no caminho de todos os apaixonados pelo queijo mineiro e pela Serra da Mantiqueira.

PRÊMIOS

Não satisfeito, o moço passou a colecionar prêmios de gestão e, claro, seus queijos também passaram a ganhar medalhas. Em 2013 recebeu o Prêmio José Costa, Troféu Araujo Modesto, da Fundação Dom Cabral (FDC) e Diário do Comércio. Em 2014 foi a vez do Troféu MG Turismo, do Jornal MG Turismo de Belo Horizonte. No mesmo ano, venceu em 1º Lugar o Concurso O Melhor Queijo de Alagoa, e recebeu medalha de prata e de bronze no I Prêmio Queijos Brasil. Já em 2016 o Queijo Faixa Dourada e o Queijo do Coronel receberam medalha de prata no II Prêmio Queijos Brasil. Em junho de 2017 a premiação foi internacional. O Queijo Alagoa Grande recebeu Medalha de Bronze no Mundial Du Fromage, em Tours, na França.

View this post on Instagram

Na primeira quinzena de junho de 2017 levamos pra França 🇫🇷 um cadinho de Minas Gerais 🔺️ Os queijos foram escondidos nas malas, onde também acomodamos nossa história, cultura e tradição. (fomos a convite do @sistemafaemg e sob a guia da @sertaobras como poderão ver no post anterior) . Desembarcamos em Paris🗼 e descemos pelo Sul da França, conhecendo caves de maturação, aprendendo técnicas de produção, desbravando castelos com queijos no subterrâneo, percorrendo boutiques de queijo e descobrindo queijos até em túnel de trem. . No final da viagem participamos do Mundial du Fromage, em Tours. Mais de 600 queijos de 42 países. E a @queijodalagoamg recebeu 🥉 Medalha de Bronze com nosso Queijo Alagoa Grande. . Com este acontecimento inédito conseguimos colocar nossa pequena Alagoa num patamar internacional. O que até hoje nos enche de muita alegria, satisfação e nos deixa imensamente gradicidos a Deus! Merci! .🇧🇷.✈..🇫🇷.🗼.🧀.🥉.🔺️.🙏. #QueijodAlagoaMGnaFrança >> www.queijodalagoa.com.br << _ __ ___ #QueijodAlagoaMG #minasgerais #france #FAEMG #frança #mondialdufromage #fromage #paris #Tours #vidadequeijeiro #ig_minasgerais #instaqueijo #instavinho #DeusNoComando #gradicido #merci #queijo #queijos #vinho #vinhos #jaimelafrance #visitlafrance #salveoqueijoartesanal #soudeleitecru #queijopremiado #oqueijovainamala #empreendedorismo #sertaobras #maladeviagem

A post shared by Queijo d'Alagoa MG ® (@queijodalagoamg) on

 

Destacando-se entre 700 queijos de mais de 20 países. Em seguida, a “Queijo d’Alagoa-MG”  recebeu Certificado de Honra ao Mérito do Governo de Minas Gerais. Em outubro, no IIIPrêmio Queijos Brasil o Queijo Faixa Dourada recebeu o Troféu Super Ouro,considerado o Melhor Queijo Artesanal de Leite Cru do Brasil, além da Medalha deOuro. O Queijo Alagoa Branca também recebeu medalha de ouro. O Queijo AlagoaPequena, Queijo Alagoa Grande e o Queijo Mantiqueira Real receberam medalha de
Prata. Destacando-se entre 403 queijos de norte a sul do Brasil. E, por fim, em abrilde 2018 a Queijo d’Alagoa-MG foi finalista e recebeu o Prêmio Melhores do Ano da Revista Prazeres da Mesa.

TURISMO

Agora se o queijo já leva o nome de Alagoa para o mundo, é hora das pessoas irem até Alagoa conhecerem as beleza e sabores do lugar in loco. A Rota do Queijo e do Azeite convida os visitantes a conhecer todas as fases da produção dos dois produtos artesanais de Alagoa e provar todos os sabores que só existem no alto da Mantiqueira.

“Existe a rota expressa que privilegia o acompanhamento da produção e a rota completa em que levamos os turistas para um passeio dentro do Parque e outros atrativos naturais da cidade. Já tivemos os primeiros ônibus que saíram de Belo Horizonte e de São Paulo e temos recebido o convite de outros receptivos para a compra do pacote. A Rota é um produto turístico pronto para venda”, explica Osvaldinho.

Visita em uma queijaria

Alagoa faz parte do Circuito Turístico Terras Altas da Mantiqueira – junto com Aiuruoca, Itamonte, Itanhandu, Passa Quatro, Pouso Alto e São Sebastião do Rio Verde – e do Caminho Velho da Estrada Real. Originária de um povoado surgido em 1720, está a 1100 metros em sua parte mais baixa e 2.370 metros no Pico de Santo Agostinho, que fica dentro do Parque Estadual Serra do Papagaio, e é a cidade mais alta do Circuito.

“É impressionante como depois que o Queijo d’Alagoa se tornou conhecido com as pessoas passaram a se interessar pela cidade. A medalha de bronze no Mundial du Fromage na França e a conquista do melhor queijo artesanal de leite cru do Brasil, no Super Ouro no III Prêmio Queijos Brasil, em 2017, foram divisores de águas para a empresa e para a cidade”, comemora o empresário.

PARABÉNS OSWALDINHO! ADMIRAMOS MUITO O SEU TRABALHO!

SERVIÇO

Compre os queijos e azeites: www.queijodalagoa.com.br

Telefone de contato: (35) 99888 – 5913.

O agendamento de visitas pode ser feito pelo e-mail rotadoqueijoedoazeite@gmail.com

View this post on Instagram

Estou tentando terminar de digerir o que acabou de acontecer. É como quando você coloca um teco de queijo curado na boca e depois de ingerido fica persistindo na língua, no céu da boca, aquela explosão de sabor e de sentimentos que nunca acaba. Minha cabeça volta em 2010 no estacionamento do Habib's em SP na Av. Edgar Facoh. Conheci o Bruno Cabral @mestrequeijeiro parceiro até hoje e ele foi direto: "este é um baita queijo artesanal brasileiro, não é #parmesão nem aqui e nem na China." Foi a primeira vez que ouvi falar de #queijoartesanal. Foi quando abracei a causa. Muito antes de mim, Joãozinho na Canastra e Carlos no Serro já há 10 anos lutavam pelo queijo nas suas montanhas gerais. O coro foi engrossando. O mercado aderindo. Mais pessoas e instituições se enolvendo com o tema. O movimento pelo queijo artesanal ganhando corpo. Muitas matérias em revistas, jornais, rádio, TV e internet pipocando em todo canto e a todo momento. E olha o que acabou de acontecer? Um @globoreporter inteirinho pra falar de queijo com mofo, com cinza, com cera de abelha? Sim. O queijo artesanal brasileiro é vasto, é rico, é incrível! Não é apenas sobre o queijo, sobre as cachoeiras, sobre as paisagens de encher os olhos. É muito mais que isso. É uma chancela – de peso – à causa com repercussão nacional. É um carimbo no nosso coração validando nosso sentimento pelo queijo. É mais que um selo de SIF pros nossos queijos tidos ainda como "#clandestinos". Só quem é de uma cidadezinha de 2.400hab como Alagoa (o município menos populoso da APA Serra da Mantiqueira) pra poder dimensionar o #orgulho e a #satisfação de mostrar nosso #tesouro pro País. Um trecho do nosso hino municipal fala: Alagoa, também é Brasil, complemento da grande nação. Hoje foi dia do complemento encantar o todo da nação. Faltam palavras pra agradecer a Deus por tudo isso, por todos acontecimentos, pela sequência de batalhas, de dificuldades, de adversidades que todos os envolvidos aqui enfrentaram nas suas respectivas regiões espalhadas neste Brasilzão. A diversidade de queijos 🇧🇷 é maior do que imaginam, todavia o que foi apresentado hoje aguçou os paladares dos brasileiros e fortaleceu a todos nós. Vamo que vamo!

A post shared by Queijo d'Alagoa MG ® (@queijodalagoamg) on

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.