Minas 300 anos

Pedra Sabão é patrimônio da cultura mineira

Utilizada por habilidosos artesãos para dar forma a esculturas e utensílios domésticos, a pedra sabão ganhou sua expressão máxima nas mãos do gênio Antônio Francisco Lisboa – o Aleijadinho -, na região hoje conhecida como Circuito do Ouro, no século XVIII. A rocha metamórfica é um material nobre e raro. Muito resistente, costuma ser comparada ao mármore, com a vantagem de ser refratária, ou seja, pode suportar temperaturas bastante elevadas.

Artesão Rulielber Moreira

A tradição se manteve e se fortaleceu e agora o distrito de Santa Rita de Ouro Preto – a capital mundial da pedra sabão – ganha um portal que visa chamar a atenção dos viajantes que circulam na MG-129 para o trabalho artesanal produzido ali. Com a implantação do Portal, a rodovia MG-129 que liga Ouro Preto a Ouro Branco, já repleta de elementos representativos do patrimônio cultural, como pontes, arrimos e bueiros em cantaria, artefatos histórico-arqueológicos remanescentes da antiga Estrada Real, passará a contar também com este novo atrativo.

O projeto conta com esculturas dos artistas santa-ritenses Fábio Dias e Rulielber Moreira. Fábio explica que sua obra representa o seu próprio processo de aprendizado criativo, “fiz um homem se lapidando em pedra no dia a dia”, ele conta. Rulielber destaca a importância do novo monumento para o desenvolvimento econômico do distrito: “as pessoas passam pela estrada e não sabem nada sobre o trabalho que existe aqui”, diz o artista.

Receba novidades no email!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: